Friday, April 27, 2007

Escrevendo Ficção com The Gotham Writers' Workshop (Lição 4) - parte 2

(continuação...)

Lição 4: Usando Perfis para Conhecer seus Personagens - parte 2

Fazendo uma Lista de Perfis

Como você pode imaginar, conceber personagens planos é bastante fácil. Basta oferecer aos leitores a informação necessária e esperada, e está feito! Um garçom anota os pedidos, traz a comida, deixa a conta -- ponto final. Um avô é sábio e bondoso. Um investidor jovem é igualmente ambicioso e viril. Quer dizer, se você souber que o papel do seu personagem será pequeno, você não precisa se esforçar muito em fazer o perfil dele.

Mas quando se trata de personagens redondos, às vezes ajuda criar perfis elaborados para eles. Alguns escritores fazem uma lista, à qual eles preenchem com várias características dos personagens. Aqui está uma lista que talvez seja útil para você.

Características Físicas

Gênero:
Idade:
Etnia:
Altura:
Tipo corporal:
Cor dos cabelos:
Cor dos olhos:
Características faciais:
Vigor físico:

Características Sociais

Local de nascimento:
Pais:
Família:
Infância:
Trabalho:
Renda:
Religião:
Inclinação Política:

Características de Personalidade

Hábitos:
Melhores Qualidades:
Piores Defeitos:
Comidas Favoritas:
Destinos de férias favoritos:
Esportes favoritos:
Filmes/Programas de TV favoritos:
O que o faz feliz?
O que o deixa triste?
O que o enfurece?
O que ele mais ama?
O que ele mais odeia?
Do que ele mais se orgulha?
Do que ele mais se envergonha?
Qual é seu segredo mais negro?

(O que se segue no curso é a realização do perfil do personagem de Fitzgerald, Jay Gatsby; no entanto, não vi razão para traduzir esta seção)

E sobre a Mulher Misteriosa?

Retornemos à nossa Mulher Misteriosa, aquela do ponto de ônibus. Se você a estiver usando como personagem numa história, você pode terminar revelando uma infinidade de informações sobre ela até o fim da história até que ela se torne, bem... um livro aberto. Ou você pode seguir por outro caminho, mantendo-a misteriosa durante toda a história.

Nos dois casos, você apenas se beneficiará ao conhecê-la o melhor que puder. Mesmo que você não revele muito sobre ela no decorrer da história, você estará mais apto para escrever melhor, mais completamente, mais convincentemente, se você, o escritor, souber quem ela é.

Suponhamos que você tenha de dar um nome a ela? Que tal -- Maria Rialto. Ah, a personagem foi batizada. E você já começa a vê-la com mais detalhes. Imagine, então, quão melhor você a conhecerá se puder responder algumas ou todas as questões da lista de perfil acima.

Construir um perfil é, na verdade, um método seguro para conhecer seus personagens.

Debate

Após ler a dissertação, tente responder algumas ou todas as questões seguintes:

1. Esta técnica de fazer perfis parece ser útil para você?

2. Ou você prefere criar os personagens enquanto escreve?

3. Quais características da lista de perfil você acha ser mais esclarecedora? Você consegue pensar em alguma característica importante que não tenha sido incluída na lista?

Atividade de Escrita

Lição 4: Usando Perfis para Conhecer seus Personagens

Visão Geral

Após completar esta atividade, você terá criado um perfil detalhado dum personagem ficcional, baseado numa pessoa completamente desconhecida.

Tempo Estimado

Levará mais ou menos uma hora para completar esta atividade.

Fazendo o Perfil dum desconhecido

Vamos dar uma chance para a técnica do perfil. Muito escritores acham esta ferramenta muito útil para conhecer seus personagens.

1. Saia de casa e encontre um completo desconhecio que pareça ser, de algum modo, interessante. Você pode conversar com ele, se quiser. Ou pode simplesmente observar a pessoa por algum (ou muito) tempo.

2. Dê a esta pessoa um nome ficcional e pense nela como base para um personagem ficcional.

3. Preencha a lista de perfil deste personagem, semelhante à lista citada na dissertação.

A informação que você colocar no perfil deve ser, ao menos parcialmente, inventada. Não hesite em criar quase tudo. O desconhecido será apenas o ponto de partida para seu personagem ficcional.

Debate

Após completar esta atividade, responda a algumas ou a todas as questões seguintes:

1. Conte para a gente sobre o desconhecido que você utilizou como personagem.

2. Você achou fácil ou difícil preencher o perfil desta pessoa? Por quê?

3. O personagem que você criou se daria bem numa história ficcional?

(Ir para Lição 5)

Ir para o Índice

2 comments:

Daíse Fernandes said...

Olá, Henri! Essas lições têm sido muito interessantes para mim!
Utilizei como personagem um homem idoso que vi quando estive em Búzios. Ele estava sentado debaixo de uma árvore, num banco, a pensar. Sem que nada o pudesse perturbar, olhava fixo na direção do mar; isso chamou a minha atenção. Terminei não resistindo e tirando uma fotografia dele.
Devo ter imaginado tantas coisas que falar sobre aquele misterioso senhor foi muito fácil. Sem dúvida tal personagem se encaixaria perfeitamente numa história de ficção.

Mariana Bizinotto said...

Oi,
Eu acompanhando as lições. Elas estão me ajudando muito. Obrigada por traduzir e tornar este conteúdo público.
Eu fiquei curiosa com o perfil de Gatsby. Alguns pontos do perfil, eu não sei bem como preencher. Um exemplo me ajudaria a entender, você pode me passá-lo sem tradução mesmo? mariana.mary_anny@yahoo.com.br Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.