Monday, October 19, 2009

Caminhos para o autor independente

(Este é o terceiro artigo de uma série sobre publicação independente na era digital. Para ler o primeiro texto: Publicação independente ontem e hoje, e o segundo texto: Os desafios da autopublicação)

Nos artigos anteriores sobre publicação independente, já expressei muito claramente o que é, para mim, o principal caminho para o autor independente hoje: a internet.
Publicar e divulgar seus trabalhos literários através da internet é o modo mais barato e eficaz para chegar aos leitores. No entanto, esta não é a única possibilidade, apesar de hoje ser quase inevitável a utilização da rede, em alguma etapa do processo de autopublicação.
Basicamente, há quatro opções principais para o autor independente publicar suas obras: 1 – impressão off-set; 2 – impressão digital; 3 – blog ou sítio literário; e 4 – livro eletrônico.

1 – impressão off-set
Não entraremos nas especificidades técnicas do processo de impressão off-set (principalmente porque não me sinto apto a explicá-las), mas o importante é saber que a escolha por este método dependerá do tiragem desejada para o seu livro.
A impressão off-set só compensa para tiragens superiores a mil exemplares, aliás, muitas gráficas nem aceitam encomendas para tiragens menores. O valor unitário do livro em off-set, em preto e branco, costuma ficar em torno de 3 ou 4 reais, mas pode sair mais em conta para tiragens mais altas, ou seja, para mil exemplares esteja preparado para desembolsar uns 4 mil reais, incluindo, às vezes, a diagramação.
Vale lembrar que este tipo de impressão só vale a pena caso o autor já tenha um número razoável de leitores (ie. compradores) e um local para armazenar os livros. Vender mil livros no Brasil não é nada fácil e nem sempre aquelas pessoas com as quais contamos — parentes e amigos — comprarão um exemplar.
Até poucos anos atrás, esta era a única alternativa existente para um autor independente, o que dificultava bastante a vida pelo alto custo da impressão e pelas centenas de exemplares encalhados em casa.
Para quem pretende publicar deste modo, é fundamental fazer uma boa pesquisa, solicitar orçamentos e, se possível, conversar com autores que já tenham publicado através da gráfica consultada e conferir a qualidade da impressão e acabamento dos livros.

2 – Impressão digital
O processo de impressão digital se aproxima mais do que estamos habituados com a nossa impressora doméstica, resguardando os diferenças de processos e qualidade, com a impressão feita sem a necessidade de fotolitos, como ocorre no caso da impressão off-set.
A grande vantagem da impressão digital é a possibilidade de se imprimir tiragens menores, às vezes de um único exemplar, com um custo relativamente baixo. Há algumas críticas em relação à qualidade da impressão, mas acredito que seja algo pouco distinguível para o leitor leigo e que não afete a leitura.
O autor pode optar por uma gráfica e encomendar tiragens menores, como 100 ou 200 exemplares, ou por uma editora sob demanda, que imprimirá apenas os exemplares encomendados por leitores. Desta maneira, o autor se livra de altos custos iniciais e de pilhas de livros empoeirando no quarto.
No entanto, mesmo assim, uma tiragem de 100 exemplares pode chegar a custar uns 600 reais, já que o preço unitário é um pouco maior do que no caso da impressão off-set. Já no caso de editoras sob demanda, existe um vasto rol de opções e pacotes, desde editoras que não cobram nada, ou muito pouco, para inserir o livro no catálogo, até outras que chegam a cobrar até mais do que custaria uma tiragem off-set. Novamente, uma boa pesquisa é crucial para não cair numa furada.

3 – blog ou sítio literário
Ao contrário dos dois itens anteriores, publicar um blog ou num sítio literário costuma ser de graça.
O blog como conhecemos hoje surgiu em 1998, inicialmente como uma espécie de diários abertos ao público na internet. A primeira reação foi de repúdio, considerando este como um fenômeno adolescente passageiro. Contudo, após o surgimento de vários blogs de influência em 2000 e 2001, a mídia e a crítica começaram a rever o papel dos blogs na cultura digital. Hoje, praticamente quase todo grande veículo de comunicação mantém um ou mais blogs, e dezenas de milhares são criados todos os dias.
A grande vantagem do blog, e este é um dos segredos de imensa popularidade, é a facilidade da interface para publicação e atualização de conteúdo. Com um mínimo de conhecimento de informática, é possível criar uma conta num dos vários provedores de blogs e começar a publicar.
Esta é uma ferramenta que tem sido usada por escritores desconhecidos para dar visibilidade a suas obras, ou para escritores já consagrados manter um contato mais próximo com seus leitores.
Ressalto que este é um instrumento de comunicação que não pode ser desprezado e, por mais que passe por muitas mudanças no futuro, acredito que redefinirá a nossa noção de cultura e contato com os leitores.
Além deste recurso, há vários sítios literários que agregam textos e autores, e que propiciam troca de experiência entre seus participantes e servem de vitrines literárias. Todavia, na minha opinião, estes sítios tendem a servir mais como comunidades de escritores do que uma via de acesso aos leitores, o que não diminui a importância deste tipo de relacionamento.

4 – livro eletrônico
Não sabemos qual será o futuro do livro eletrônico, ou e-book.
Significará o fim do livro impresso? Conseguirá sobreviver à crise do copyright? Finalmente popularizará a leitura entre os brasileiros?
São questões sem resposta, por enquanto. No entanto, para o autor independente, ao lado dos blogs, é a maneira mais barata para conseguir se publicar um livro e talvez ser lido por alguém.
Estatísticas do ano passado, no mercado editorial norte-americano, indicam que houve uma queda significativa nas vendas de livros (algo em torno de 15%), enquanto que as vendas de livros eletrônicos quintuplicaram. Isto pode insinuar duas coisas: a) que o livro eletrônico está realmente começando a se popularizar, graças aos preços mais baixos e à proliferação de dispositivos eletrônicos, como celurares, palm-tops e leitores de e-books, e por isto está se consumindo mais, ou b) que o mercado tem começado apenas agora a investir neste nicho e o crescimento só reflete este influxo inicial de consumidores que estão migrando do livro impresso para o digital.
A vantagem do livro eletrônico é que ele pode ser diagramado em programas simples, como o Microsoft Word, e facilmente convertido em .PDF através de programas baixados gratuitamente na internet.
Um autor que já possua um pequeno público leitor chegará sem dificuldades a 200 ou 300 downloads, se o livro for distribuído gratuitamente, ou até venderá alguns exemplares se o preço unitário for razoavelmente baixo. Tudo isto a custo zero.

Conclusão
Estas quatro alternativas já representam um grande passo para o autor independente, que encontra na internet uma inestimável aliada na hora de divulgar e distribuir sua produção literária.
Obviamente que, ao mesmo tempo em que a publicação digital facilita a vida do autor, ela também dificulta a visibilidade, já que um número muito maior de autores também competirão por seu lugar ao sol.
Por isto, o fundamental é, antes de tudo, um bom conteúdo, uma boa apresentação gráfica e um dedicado trabalho de divulgação.
No entanto, nada disto é garantia de sucesso, mas é um ótimo começo.

ALGUMAS RECOMENDAÇÕES
Editoras sob demanda e/ou impressão digital no Brasil
Grupo Editorial Scortecci
http://www.scortecci.com.br/home.php

Fábrica de Livros
http://www.fabricadelivros.com.br/home.php

Clube de Autores
http://clubedeautores.com.br/

Editoras sob demanda/e ou impressão digital no Exterior
Lulu
http://www.lulu.com/

Café Press
http://www.cafepress.com/cp/info/sell/books.aspx

XLibris
http://www2.xlibris.com/

Bubok
http://www.bubok.pt/

IUniverse
http://www.iuniverse.com/

Sítios Literários
Espaço da Escrita
http://www.espacodeescrita.web2logy.com/

Recanto das Letras
http://recantodasletras.uol.com.br/

Serviços de blog
Blogger
http://www.blogger.com/home

Wordpress
http://wordpress.org/

LiveJournal
http://www.livejournal.com/

(texto publicado originalmente na Revista SAMIZDAT)

3 comments:

Cidadela said...

Boa tarde,

Excelente a sua descrição. Ótimo conceito e perfeita colocação.

Quanto às impressões de livros, gostaria que visitasse o site de minha editora e, se possível, me desse seu parecer. Imprimimos livros a partir de 5 exemplares, a um custo que um livro de 120 páginas não ultrapassa 20,00.

Temos, inclusive, projetos participativos gratuitos e com possibilidade de lucro para o autor.

www.editoracidadela.com.br

Grande abraço e parabéns.

Felipe Andrade
Cidadela Editorial

Silvana Nunes .'. said...

Na intenção de divulgar o meu trabalho, cheguei até aqui. Muito bom o seu espaço, gostei bastante. Certamente voltarei mais vezes. Aproveito para convidar a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Se você gosta de histórias, garanto que vai gostar.
Saudações Florestais !

SMM said...

Ótimo blog! Se puder me visite, http://sindromemm.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.