Monday, December 20, 2010

As regras de Vonnegut para escrever contos

Seguem algumas dicas para escrever contos, da antologia "Bagombo Snuff Box" de Kurt Vonnegut .

1. Utilize o tempo de um completo desconhecido de um jeito que ele não sinta que foi tempo desperdiçado.

2. Dê ao leitor pelo menos um personagem com o qual ele/ela possa se identificar.

3. Cada personagem deve querer algo, mesmo que seja apenas um copo d'água.

4 . Cada sentença deve fazer uma destas duas coisas - revelar o personagem ou avançar a ação.

5. Comece o mais perto possível do final.

6. Seja um sádico. Não importa quão doces ou inocentes sejam seus protagonistas, faça com que coisas horríveis ocorram a eles - de modo que o leitor possa ver do que eles são feitos.

7. Escreva para agradar apenas uma única pessoa. Se você abrir a janela e fizer amor para o mundo, por assim dizer, sua história pegará pneumonia.

8. Dê a seus leitores o máximo de informação possível o mais rápido possível. Que se dane o suspense. Os leitores devem ter uma compreensão tão completa do que está acontecendo, de quando e do porquê, que eles mesmos poderiam terminar a história, deixando as últimas páginas para serem devoradas pelas traças.

Texto original extraído do blog Boing Boing, de Cory Doctorow.

5 comments:

Zélia Guardiano said...

Formidável!
Adorei o blog, o texto, tudo...
Dicas excelentes.
Virei sempre!
Abraço

Anonymous said...

Assustador!

Considero assustador o assassinato mental provocado por um manual de redação, que enjaula mentes em outra, ou por um rol de 'dicas' da mente de um, tentando desregular outras.

Boas Festas, colega!

Henry Alfred Bugalho said...

Enquanto que, por um lado, eu entenda a sua revolta com um suposto manual de escrita, por outro lado, estas são dicas de um autor com maior experiência do que muitos outros e que deseja compartilhar dela com eventuais escritores iniciantes, ou seja, não são nada mais do que dicas, que alguém pode segui-las ou não, a seu bel-prazer.

Além disto, é ingenuidade supor que o simples fato de existirem técnicas de escrita seja um assassinato mental.

Existem regras ortográficas e gramaticais, o que de maneira alguma inviabiliza, ou aniquila, uma infinidade de expressões literárias diferentes. Técnicas ou fórmulas de estruturação de escrita não passam de técnicas ou fórmulas, a qualidade do texto dependerá exclusivamente da capacidade do autor em aplicá-las (se quiser) e de sua habilidade narrativa pessoal. Basta ver quantos filmes diferentes surgem nos cinemas todos os anos, quase todos aplicando rigorosamente o paradigma de roteiro descrito por Syd Field.

Muitos escritores levam tempo demais para perceber que se pode aprender muito com a experiência alheia, mesmo que não se tenha a intenção de repeti-la...

Por fim, os gêneros literários possuem, historicamente, especifidades que nos permitem distinguir entre um romance, um conto, uma novela, ou um poema. Se você deseja escrever escrever um conto, terá necessariamente de respeitar algumas destas características, goste ou não deste fato.
Agora, se seu texto não possui nenhuma dos aspectos representativos do gênero, tudo bem, mas não será um conto...

Valdir Luciano said...

gostei muito do blog.

Por favor sigam o meu blog:

http://confissoesdeumescritor.blogspot.com/

Tenho 17 anos e meu objetivo é ser um escritor.

Filipe Ferreira said...

Maravilhoso! Amei demais o blog.

Os textos, o estilo... Gostei!
Parabens pelo trabalho!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.