Saturday, February 16, 2013

Tenho de fazer faculdade de Letras para ser escritor?


Se você sonha em tornar-se um escritor e está em idade de fazer vestibular, talvez esteja naquele dilema: se eu cursar Letras, isto me ajudará a ser um escritor melhor?

Bastante populares nos EUA, os Cursos de Escrita Criativa destinam-se especificamente para a produção literária e envolvem o estudo de técnicas e gêneros literários, construção de personagens e enredo, como funciona o mercado, muitos trabalhos de escrita e também a leitura de clássicos da Literatura.
Muitas vezes, para a conclusão do curso, o aluno deve apresentar um livro concluído, seja romance, de contos ou de poesia. Caso deseje prosseguir no meio acadêmico, existem mestrados e doutorados em Creative Writing, geralmente envolvendo também a escrita de obras integrais, bem como uma breve dissertação sobre elas.
Todavia, no Brasil, existem pouquíssimos destes cursos voltados para formar escritores.

Portanto, não confunda uma faculdade de Letras com uma de Escrita Criativa. A primeira formará um professor de Português ou Literatura, enquanto a outra fornecerá ferramentas para a consolidação de uma carreira literária.

Qual é a estrutura do Curso de Letras?

Se você analisar a grade de disciplinas de um curso de licenciatura em Letras - Português de qualquer universidade brasileira, você logo perceberá que a ênfase é sobre o estudo das obras da Literatura em Português, Linguística e Metodologia de Ensino da Língua Portuguesa, ou seja, como dito anteriormente, é uma formação voltada para quem deseja se tornar professor de Português ou Literatura, ou talvez um crítico literário.

Num curso de Letras, você aprenderá como ler, interpretar e analisar clássicos da Literatura e, eventualmente, algumas obras mais modernas.
As universidades brasileiras foram influenciadas profundamente por correntes francesas, isto significa que há uma tendência a um viés estruturalista na leitura destas obras, ou seja, uma análise da composição interna da obra literária e como ela se relaciona à produção de sua própria época, o que se entende como uma análise sincrônica, tal como vemos em Roland Barthes, Greimas e Todorov, em oposição a uma análise diacrônica, isto é, que relaciona as obras literárias ao longo de seu percurso histórico, dialogando ou contrapondo-se à tradição ou à própria sociedade que permitiu o surgimento delas, como vemos em Bakhtin e Lukács.
De qualquer maneira, a aproximação às obras literárias dependerá exclusivamente da formação e orientação dos professores e também de sua própria inclinação de pesquisa.

Isto pode me ajudar a escrever melhor?

Um curso de Letras, e a Universidade em geral, tem efeitos muito diferentes em cada aluno. Por isto, é impossível prever como a formação universitária afetará sua escrita literária.

O que vejo frequentemente é que o curso de Letras costuma ser muito mais nocivo do que benigno para a escrita, por várias razões:

1 - a formação universitária é restritiva por sua própria natureza, coagindo os alunos à especialização, ao domínio de um único tópico, obra ou assunto, ao "recorte".

2 - a crítica acadêmica possui um método muito mecânico, e por vezes estéril, para destrinchar as obras literárias. Se o escritor incorporar este método na composição ou avaliação de sua própria produção, pode-se sentir constrangido em sua liberdade criativa.

3 - a academia trabalha, geralmente, com o cânone literário, isto é, com aqueles livros consagrados pelo tempo. Todo o esforço de conhecer e compreender a contemporaneidade, quais são as tendências atuais, as temáticas, as inovações, dependerá exclusivamente do escritor. Frequentemente, os cursos de Letras não estão preparados para compreender o hoje.

4 - o jargão e a terminologia acadêmica, bem como a produção de trabalhos acadêmicos, seguem parâmetros bastante específicos e que não dão margem para liberdade estilística. Isto pode ser frustrante para um escritor literário.

Posso dizer que conheci muitas pessoas que entraram num curso de Letras crendo que isto as tornaria escritores melhores, e não apenas perderam o prazer na escrita literária quanto na própria leitura.
Mas isto está longe de ser uma regra, o que funciona para alguns, não funciona para outros.

O que estudar, então?

Veja bem, nada o impede de cursar Letras e aprender muito com isto, de maneira que sua escrita se aperfeiçoe neste processo. Há alguns casos de grandes escritores que cursaram, total ou parcialmente, Letras.
James Joyce é um dos célebres autores formados em Letras, enquanto Fernando Pessoa é o exemplo clássico de um escritor que desistiu deste curso.

No entanto, ao verificarmos as biografias de vários grandes autores, constataremos que a formação universitária não possui nenhuma relação com a qualidade de escrita.
Pushkin era médico, Kafka era advogado, Camus era formado em Filosofia, Guimarães Rosa era médico e diplomata.

Ernest Hemmingway (à esq.) durante a Segunda
Guerra Mundial
Por outro lado, a listagem de grandes autores sem nenhum tipo de formação universitária é imensa.
Hemmingway, Bukowski, Cortázar, Proust ou Henry Miller jamais concluíram ou cursaram uma faculdade.
Já Borges, Mark Twain, Saramago, Bernard Shaw e Machado de Assis praticamente não tiveram educação formal alguma, e isto não os impediu de incluírem seus nomes nas galerias da História, obviamente por esforço próprio para se aperfeiçoarem.

Inclusive, penso que uma formação, universitária ou da vida, que não tenha relação direta com Letras poderia contribuir muito mais para um escritor, como experiência, do que restringir-se ao mundo autorreferencial da Literatura.
Colecionar histórias, observar as pessoas, conviver com povos e culturas diferentes ampliarão o seu repertório de narrativas possíveis, permitindo-lhe uma penetração mais profunda na alma do ser humano.

Como na inesquecível recomendação de Hemmingway: "para poder escrever sobre a vida, primeiro você deve vivê-la".

10 comments:

Nadine Granad said...

Concordo!

Beijos =)

OBS: formada em Letras, rs.

Anonymous said...

Fenomenal, esse é o nosso guru! (Fábio W. Sousa)

Anonymous said...

Claro que um curso de Letras não transforma ninguém em escritor, mas ajuda sim. Não em relação à técnica, mas para entender o fenômeno literário, a literatura em si. E lidar com ela, com a literatura, não é fácil, é difícil pra caramba. Tem que insistir, e muito. Sou escritor, me formei em Letras, e graças à faculdade, tenho uma outra noção das coisas, e me sinto muito mais seguro para escrever.

del said...

Se você soubesse como esse texto abriu a minha mente, Henry! Eu sempre quis fazer a faculdade de Letras (português/alemão) por vários motivos - de professora a escritora/tradutora. Hoje, já não sei mais a razão de ainda correr atrás disso, me parece mais uma questão de orgulho do que sonho ou qualquer coisa que o valha. Depois desse texto, sei lá, acho que andei dando valor a coisa errada.

Henry Alfred Bugalho said...

É lógico que tudo depende de sua intenção, Del, se você quiser se tornar professora, então não há porque desanimar. No entanto, se estiver esperando outra coisa deste curso, bem, daí talvez possa se decepcionar.

Abraços e obrigado pela leitura.

Miss Queen said...

Eu acredito que cursar Letras não te tornará um escritor melhor, por experiencia propria posso dizer que adquiri muito mais conhecimento lendo todo o tipo de livros do que só um tipo... não precisa se estar na faculdade pra estudar, a melhor forma de melhorar na escrita é lendo.

http://tudoporumlivronasecao.blogspot.com.br/

Fatima Romani said...

Henry, você falou sobre os cursos de Licenciatura e se esqueceu dos de Bacharelado. Tem diferenças importantes. E, por falar em Licenciatura, dê uma olhada na grade do curso da UNICAMP.

Ronperlim said...

A formação acadêmica influi. O que não se deve é ficar preso a regras e abafar a sensibilidade literária.

O que importa é muita leitura, dos livros e da vida, perceber a si e os outros.

Anonymous said...

qual a o nomeda faculdade para se formar em portugues ?

Anonymous said...

Caramba,esse texto me fez pensar de outra forma,tenho idéias boas mas resolvir não escrever porque acreditava que para ser escritora era necessário pelo menos o nivel superior em uma graduação de letras .mas gosto do curso e amo ler,vou em frente.valeu

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.